Total de visualizações de página

Translate

quarta-feira, 15 de junho de 2011

*** CÁRCERE ***

TENHO QUE SAIR AS RUAS... RESITÊNCIA CONCRETAM MEUS PRESOS PASSOS.
PESAM GRILHÕES!
& MILHÕES OU DEZENAS Á MINHA ESPERA PERAMBULAM.
REJEITO, AGARROME EM PRENDERME Á MIM MESMA;
ALGO DESEJA DESCOBRIR INSTALAÇÃO DE MEU OCULTO CATIVEIRO.
RONDAM AS PAREDES EXTERNAS,  ASAS ALADAS SOPRAM PORTAS ERGUEM CORTINAS!
O QUÊ ME BUSCA SOBREVOA MEU CATIVEIRO,
ATENHOME A TODOS OS DETALHES;
DIFERENÇA, A O QUÊ LÁ FORA POR MIM ESPERA... NÃO ALCANÇADA!
PESSOAS SÃO AS MESMAS;
MESMO INSISTENTE MOVIMENTOS, FISIONOMIAS DIFERENTES...
ME CERCO (  PENSAMENTOS! )
TODAS IGUAIS  ( Á MIM ) SÃO!
NA VELOCIDADE DA INSATIFAÇÃO?
PENSO:
PARECEM ESTAR PERDIDAS.
SUA CLASSE?  NÃO AS DIFERENCÍA;
NADA DESIGUAL AO DESESPERO DAQUELES QUE CRÊEM.
O CREDO COM TANTAS FACES;
OS FAZ SERES ANDANTES DE UMA RUA Á OUTRA SOPRADOS POR ASAS DE DESEJOS ALADOS!
GRITO DESEJAR MEU CÁRCERE INTERNO...
FECHO OS OLHOS, NEGO PRESENCIAR.
RESISTO SAIR DE MIM BUSCANDO NAS ASAS ESTAS PESSOAS.
MEU CÁRCERE INTERNO INTERCEDE;
NAS RUAS JÁ NÃO SÃO MAIS NEM MENOS; ( DESPERCEBIDOS )
JÁ NEM SABEM MENOS NEM MAIS...
PENSO:
ANDANTES IGUAIS DE UM LADO Á OUTRO EM RUAS SERES ALADOS.
ÂNSIA DE CORRER PARA MORTE & JÁ OS ENXERGO MORTOS POR DENTRO!
GRILHÕES, GRITOS CAMBALEANTES ENTRE RISOS. ( SILENCIOSOS )
AGÁRROME A MIM MESMA, TENHO DE OCULTAR MINHA PRESENÇA!
NEGO, REJEITO AS IMAGENS DE SERES.  (  NOTURNOS )
SERVINDOME O BANQUETE DE RUAS E NOITES!
SERVIRIAM-ME DE ESPELHO!
PRENDOME. NÃO SOU DIFERENTE!
TEMO SUCUMBIR... ( NÃO! )
SER OBSERVADA ACOLHIDA POR CORDÕES DAS CALÇADAS RUAS ALADAS. ( CORRER )
ARRISCAR VER MINHA SOMBRA?
NO ROSTO, NA FACE DE TANTAS PESSOAS DIFERENTES MINHA REALIDADE: "ESTAMPADA!?"

AUT.:   ***Jaqueline Lopes***


Um comentário:

Selamento Térmico Capilar disse...

Sinto-te na essência das palavras, onde cada ponto final revela-se um começo!
Parabéns!